Fugitivos de Mossoró construíram buraco para escapar de drones que identificam calor humano

Redação

26 de fevereiro de 2024

Reprodução/TV Globo

Imagens registradas na manhã de sábado (24) mostram a casa onde, segundo a polícia, os fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró ficaram, na zona rural de Baraúna, durante sete dias. Segundo a polícia, os criminosos pagaram R$ 5 mil pra ficar no local.

Próximo da casa, os peritos encontraram um buraco, uma espécie de banker, que serviria para se esconder dos drones que detectam o calor humano. Além das redes para dormir, os agentes encontraram ainda embalagens de comida, um facão e uma lona.

No momento, as buscas pelos fugitivos se concentram no entorno da cidade de Baraúna, a 22 quilômetros do Presídio Federal de Mossoró. São centenas de homens das forças de segurança que se revezam dia e noite em busca de alguma pista dos foragidos.

Matérias relacionadas...