Cortador de cana é acusado de stalking contra advogada em Alagoas

Rebecca Loureiro

25 de outubro de 2022

Um homem de 41 anos foi indiciado por crime de “stalking”, que é a prática de espionar e ser invasivo em relação à vida de alguém, neste caso, feito por telefone contra uma advogada, em Maceió.

O delegado Robervaldo Davino, do 6º Distrito da Capital, que comandou as investigações, informou que a situação criminosa vinha acontecendo desde novembro do ano passado. O acusado ligou inúmeras vezes para a vítima, fazendo insinuações de cunho sexual e até ameaçando estuprá-la.

Em abril deste ano, ela foi até à polícia, acompanhada de uma comissão da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Alagoas (OAB-AL), onde registrou um Boletim de Ocorrência.

“A partir daí, iniciamos as investigações. As ligações eram feitas de um número privado. Conseguimos a quebra do sigilo telefônico e identificamos o acusado”, contou o delegado.

O homem, um cortador de cana, foi localizado no canavial de uma usina, na zona rural do município de Coruripe, interior de Alagoas, sendo conduzido até a delegacia da cidade.

Ao ser interrogado, ele confessou o crime e alegou que tentou ligar para a ex-mulher, mas errou o número e acabou falando com a advogada. O acusado afirmou que achou a voz da vítima muito bonita e repetiu as ligações inúmeras vezes, importunando a advogada.

O delegado Robervaldo Davino detalhou que deve concluir o inquérito ainda esta semana e enviá-lo à Justiça.

Matérias relacionadas...