Caso Rhaniel: acusados são condenados a mais de 40 anos de prisão

Rebecca Loureiro

13 de dezembro de 2022

O Tribunal do Júri condenou a mais de 40 anos de prisão pela morte do menino Rhaniel Pedro a mãe; Ana Patrícia, o padrasto, Vítor Oliveira; e Wagner Oliveira, tio da criança. Eles foram condenados pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, estupro de vulnerável e ocultação de cadáver. O julgamento aconteceu na segunda-feira (12) e o resultado foi divulgado no final da noite. Cabe recurso da decisão.

As penas foram as seguintes:

Ana Patrícia da Laurentino- 41 anos e 5 meses em regime fechado

Vítor Serafim de Oliveira- 49 anos e 10 meses em regime fechado

Wagner Oliveira- 41 anos e 5 meses em regime fechado

O advogado Gabriel Sena, que atua na defesa de Vítor e Wagner, afirmou que os réus são inocentes. “Sustentamos a tese da fragilidade das provas. As provas genéticas não são conclusivas e não colocam o Wagner e nem o Vítor na cena do crime. Além da falta de testemunhas. Então há muitas falhas na investigação”, disse.

A defesa de Ana Patrícia também alega inocência. A mãe dela se emocionou durante o júri e disse que não acredita que a filha tenha participação no assassinato do neto. “Não acredito que ela tenha feito isso”, disse Maria Regina.

Matérias relacionadas...